Edição 200

Clique na imagem abaixo para folhear nossa revista



CURTA NOSSA PÁGINA

VOCÊ ESTÁ EM: HOME / NOTÍCIAS /

Boom Imobiliário

Boom Imobiliário
Foto: Fabrizzio Riente

SEM LEGENDA

Mercado Imobiliário tem explosão de vendas

Construção civil é a grande responsável pela retomada do crescimento nos próximos anos e evitou a quebradeira geral

Cecília Dionízio

É possível afirmar que ao lado do atual sonho do rio-pretense de ver o fim da pandemia, está o de adquirir a sua casa própria. E este último tem sido mais fácil de conseguir, a julgar pelos números, cada dia mais elevados, de novos lançamentos, para todos os gostos e bolsos, que a cidade acumula. Graças ao fato de a Construção Civil ter sido enquadrada dentro das atividades essenciais pelo decreto presidencial nº 10.342, em 7 de maio de 2020, o Estado de São Paulo, pôde manter os canteiros de obras, em funcionamento, seguindo as normas de cuidados básicos dos órgãos de saúde. "Rio Preto tem presenciado um crescimento imobiliário muito grande. Por ser polo regional e possuir excelentes índices de qualidade, atrai para cá investidores e potenciais compradores de imóveis. Nesse ano, até a presente data, contamos com a aprovação de 12 empreendimentos residenciais com áreas que variam de 2.000m² a 30.000m² e, de 38 empreendimentos comerciais de grande porte, com áreas de 500m² a 30.000m²", destaca Edinho Araújo, prefeito de São José do Rio Preto.

Claro, que as obras caminham num ritmo mais lento, mas fato é que em momento algum, devido ao cenário de crise, esperava-se resultados tão positivos, como os alcançados até agora. Afinal, como já disse na abertura, não há nada que o ser humano queira mais do que um lugar para chamar de seu, e paz para usufruir de seu patrimônio. Daí, não foi por acaso que mesmo com mais cautela, eles foram às compras, ainda que virtualmente, para adquirir seu espaço.

O boom imobiliário em Rio Preto acontece em todas as frentes, e não apenas numa determinada área da cidade. “A construção civil, especialmente neste ano tão desafiador devido à pandemia, foi um dos principais setores (talvez junto com o agronegócio) responsáveis por não deixar nossa economia parar”, afirma Olavo Tarraf, presidente da Tarraf Empreendimentos Imobiliários.

O que não é nada ruim, se observado de todos os ângulos, afinal gera emprego, renda e permite a cada um que adquire, a realização de um sonho.  E isto vale para todos os segmentos. Inclusive, segundo Israel Cestari, da Secretaria de Planejamento Estratégico, Ciência, Tecnologia e Inovação, de Rio Preto, existe uma atualização permanente de cadastros dos interessados na aquisição da casa própria. E é uma meta da atual gestão que está no Plano de Governo. “Estimular a atualização dos dados daqueles já inscritos pelo Portal Cidadão. E concluir e entregar mais 1.857 moradias até meados de 2021. Já foram concluídas e entregues 4.103 unidades,” lembra ele.

Inovação e criatividade

Os imóveis de médio e alto padrão também seguem conquistando a mente e os corações dos rio-pretenses, sejam eles natos ou naturalizados, uma vez que morar nesta cidade, tem se tornado o grande objetivo de muitos que visitam o lugar. E a boa notícia é que não faltam opções nos quatro cantos da cidade. “Minha meta de vida é vir morar em Rio Preto no próximo ano, afirma a decoradora de interiores Letícia Soares”, que atualmente mora em Barretos e passa temporada com seus pais, na cidade.

Algo natural, segundo Thiago Ribeiro, diretor regional do Secovi em São José do Rio Preto, que recorda ser esta “uma cidade com índice de IDH alto, altamente reconhecida na área da saúde, o crescimento é natural e, neste momento em que se prima pela saúde, o município se torna ainda mais atrativo”, diz.

Médio e Alto Padrão

De acordo com Olavo Tarraf, para 2021, a meta é a de lançar mais quatro empreendimentos. “Deveremos atravessar o ano com nove canteiros de obras ativos, tanto em Rio Preto quanto em cidades da região como Catanduva, Votuporanga e Araçatuba. Nossa projeção para o ano que vem é de alcançar R$ 223 milhões em vendas líquidas, o que, caso se concretize, representará um incremento de 63% na comparação com esse ano”, diz.

Quem não fica atrás em suas projeções positivas para o próximo ano é o grupo RNI, mais conhecido como Rodobens, que também se reinventou na crise, segundo  Henrique Cerqueira, diretor de vendas, marketing e novos negócios da RNI, com as atualizações feitas no sistema de vendas, hoje, os compradores podem obter remotamente informações sobre os produtos, falar com consultores à distância, fazer simulações de financiamento, agendar visitas aos estandes e fazer tours virtuais nas unidades decoradas. “Com essas medidas, a RNI atingiu, até o fim do terceiro trimestre, o maior volume de lançamentos dos últimos seis anos, com R$ 584 milhões em Valor Geral de Vendas (VGV), e um montante crescente nas vendas líquidas, que atingiram R$ 381,6 milhões”, observa. Além disso, afirmam que não há dúvida que a construção civil é um dos grandes setores empregadores e, que está contribuindo, desde já, para a recuperação econômica do país. “A RNI vem conseguindo manter lançamentos graças a suas iniciativas de inovação e deve ampliar sua atuação em 2021, investindo no segmento do programa Casa Verde Amarela, com especial destaque para os condomínios horizontais. Toda a cadeia será beneficiada a partir do desenvolvimento das obras”, afirma.

Já a Bild Desenvolvimento Imobiliário atualmente se posiciona nos principais eixos da cidade, como na avenida Juscelino Kubitscheck, Iguatemi, bairro Nova Redentora e nos eixos da avenida José Munia. Porém, João Paulo Penteado, diretor regional garante que não vão parar por aí. A empresa está antenada para as oportunidades de desenvolver outras áreas da cidade, já que o fizeram em outros munícipios onde atuam. “Criamos novos eixos de desenvolvimento, com implantação de bairros inteligentes e planejados”, diz.  Ele explica também que: “só em 2020 foram lançados 50 milhões em VGV, e graças a isto, foram contratados 60 colaboradores diretos com a expansão da área de vendas. E a meta, para 2021, é lançar mais 170 milhões em dois empreendimentos”, afirma.

Quem também já tem suas metas traçadas para o próximo ano, é Pedro Henrique Rodrigues, engenheiro e diretor da Lupema Engenharia, Incorporadora e Construtora, que garante ter como diferencial de seus lançamentos, os equipamentos e os serviços oferecidos, que segundo ele, são a marca registrada dos projetos da construtora, e que estará presente no Myrá, na avenida Juscelino Kubitschek, a ser anunciado em 2021. O futuro projeto é reflexo do atual sucesso obtido com o lançamento do edifício Lutz Santa Cruz, com 100% dos apartamentos vendidos já na entrega. Sua estrutura conta com uma torre de 17 andares, 68 apartamentos de 64 metros quadrados, espaço gourmet, lobby, espaço kids, playground, coworking, pub jogos, academia, quiosque e piscinas. “Esse novo empreendimento vem ao encontro do perfil de investir em novos mercados para construção de imóveis verticais, como já aconteceu em outros bairros como Santa Catarina, Jardim Redentor e, no próximo ano, terá um lançamento no Jardim Maracanã”, explica.

Crescimento, Segurança e Emprego

Considerada a incorporadora que mais lançou empreendimentos de médio e alto padrão na cidade, no último ano, a Garetti Desenvolvimento Imobiliário, demonstra que chegou para ficar e não apenas em Rio Preto. Há planos para futuros lançamentos imobiliários na região. Com o boom imobiliário, Danilo Machado, sócio e CEO da Garetti, explica que foram gerados centenas de empregos diretos e outros tantos indiretos no setor, nas diferentes fases de cada projeto. “E a previsão é que outra centena seja gerado para o ano que vem”, diz. Ele lembra que “foi muito importante o setor ter sido considerado como essencial. Outro fator a comemorar é por termos seguido rígidos protocolos de segurança e hoje temos não só os bons resultados dos investimentos financeiros, mas somos o setor que menor índice de mortes contabilizou, na pandemia”.

Só em 2020, a Garetti conta com três empreendimentos em plena produção, com quase todas as unidades vendidas. O que não é pouco, já que serão entregues até 2022, um total de 210 novos apartamentos. Além disto, estão previstos para 2021, o início da construção de mais 260 studios, e 9 lojas, no já denominado Hype 017, que também é integrado ao Shopping Iguatemi, a exemplo do Time Iguatemi. Foi com ele, que nasceu a parceria com o shopping para a criação de um Boulevard, que integrará os novos edifícios ao centro de compras.  

Em suma, Machado estima que só de Valor Global Geral, a Garetti investiu algo em torno de R$ 171 milhões. Portanto, mesmo que no início da crise tenha havido uma retração no mercado. “O fato é que, com o passar dos dias e a redução de juros, isto foi revertido e a crise acabou por alavancar o negócio”, sinaliza.

Útil ao Agradável

Sem sombra de dúvida, a segurança – tanto do investimento, quanto física -  é um dos principais requisitos que os futuros proprietários de um imóvel desejam. Claro que, se a isto se puder somar: lazer, bem-estar e qualidade de vida, entre outras características, a chance do lançamento ter sucesso é de 100%. É o que acredita a Hugo Engenharia cujos novos lançamentos estão em fase comercialização. Isto porque reúnem todas as condições que fazem o investimento valer a pena, e mostram isto em sua publicidade.

De acordo com a chamada de venda do Reserva da Mata, por exemplo, já vem a proposta de ter sido concebido sob uma nova filosofia de desenvolvimento urbano, que alia o idealizado mundo sustentável com as facilidades de se viver no coração da cidade.

O bairro totalmente planejado para empreendimentos verticais, deve gerar impacto de mais de 700 milhões de reais na economia da região, e tem como missão valorizar a vida que presenteia a cidade, com um parque urbano.  “A alta volatilidade dos ativos de risco e a necessidade por residenciais adequados às tendências, como a intensificação do home office, além da busca por qualidade de vida, com localização privilegiada e um programa de lazer completo dentro do condomínio, levam os clientes a investirem com segurança em um produto com o conceito de sofisticação que o Holt Place apresenta”, afirma Marcelo Chubeni, diretor comercial da Hugo Engenharia.

Com esta proposta de um produto inteligente, sofisticado, completo, aliado a facilidade de estar próximo de tudo, só o Holt Place conta com um VGV de 111,5 milhões, e além da proposta de ser um espaço privilegiado, numa área nobre da cidade, oferece ao cliente a possibilidade de flexibilizar a planta. “Nela é possível realizar a personalização dos ambientes às necessidades dos futuros moradores, com até 10 variações na disposição de espaços internos”, explica o diretor.

Thiago Ribeiro, diretor regional do Secovi (Sindicato das Empresas de Compra Venda, Imóveis), em São José do Rio Preto

Mercado Imobiliário x Pandemia

SEM LEGENDA

Thiago Ribeiro, diretor regional do 
Secovi em São José do Rio Preto


Thiago Ribeiro - O mercado imobiliário mostrou excelente reação, após o grande impacto provocado pela pandemia, com os cortes de juros nos financiamentos habitacionais, além, da própria redução da taxa Selic, que gerou incentivo a novas aquisições, postos de trabalho em diversas camadas, mobilizando a economia local. Pode-se dizer que o mercado imobiliário está se consolidando como uma base sólida na economia da região.

Motivo para Procura 

Pode-se dizer que houve um incremento no investimento de imóveis devido ao aumento da procura, tanto na questão dos juros quanto na solidez ao se investir na compra de imóvel. Ou seja, o ramo imobiliário teve que se adequar à nova realidade de uma pandemia, mas conseguiu alavancar novos negócios

Crescimento Vertical x Horizontal 

Existem as duas possibilidades: o horizontal sempre foi forte em nossa região, porém, especialmente em Rio Preto, pode se esperar nos próximos anos uma verticalização importante na cidade. Estão acontecendo ações em várias regiões da cidade, como um todo

Meta de Crescimento

Existe uma estimativa de crescimento entre 5% a 10% no mercado imobiliário

O mercado imobiliário se tornou uma base sólida da economia, gerando empregos e renda para as pessoas, sendo assim, deve haver uma continuidade desse processo

Construções aprovadas na Prefeitura até o momento

3.174 alvará de construção,

1.888 habite-se

31 alvarás para edificações de 4 a 30 pavimentos.

Previsão de habitação popular, para os próximos anos:

Egydio Zani - 1.585 casas (região da Rodovia Délcio Custódio de Melo);

Residencial Edson Baffi - 850 casas (ao lado do Parque Residencial Dignidade);

Residencial Paulo Norberto -  880 casas (ao lado do Parque Residencial do Solidariedade);

*Em fase de aprovação +1.260 casas (região entre o Dignidade e a Estância Alvorada).

Fonte: Prefeitura Municipal de Rio Preto




Veja Também