ÚLTIMAS DA REDAÇÃO

VOCÊ ESTÁ EM: HOME / NOTÍCIAS /

XX Bienal de Arte Fotográfica Brasileira em Cores

“XX Bienal de Arte Fotográfica Brasileira em Cores” divulga nomes dos vencedores
SEM LEGENDA

A “Bienal de Arte Fotográfica Brasileira em Cores” – considerado o maior evento de Fotoclubismo do Brasil – que estará em cartaz até o dia 30 de junho na Praça 3 de Eventos do Riopreto Shopping divulgou os nomes dos ganhadores no último sábado, dia 3 de junho, durante a cerimônia de abertura.

SEM LEGENDA
O primeiro lugar é a fotografia “Feminino em Masculino”, do fotógrafo Ricardo Ayer, do Grupo Luminous de Fotografia sediado na Capital; 

SEM LEGENDAo segundo lugar ficou com o fotógrafo Ricardo Fernandes Francisco, membro do Grupo Ararcoara, de Araraquara, com a foto “Vassouras” 

SEM LEGENDA

e em terceiro lugar ficou a fotógrafa Silvia Andreasi que também integra o Grupo Luminus, com a fotografia “A felicidade por um balão”. Além de estarem em destaque na exposição, cada ganhador também foi premiado com uma medalha da Confoto – Confederação Brasileira de Fotografia.
É a segunda vez que São José do Rio Preto recebe uma Bienal de Arte Fotográfica. Os visitantes do shopping poderão conhecer de perto as mais de 150 fotografias selecionadas entre as 1,6 mil inscritas de vários estados do país. Em 2012, foi a Bienal de Fotografia Preto e Branco e, agora, em 2017, é a Bienal Cor. Ano que vem a Bienal será em Caxias do Sul. “É o maior evento do País de Arte Fotográfica e teremos a oportunidade de mostrá-la em uma cidade que não seja São Paulo ou Rio de Janeiro, onde tudo acontece. Rio Preto foi premiada”, conta Sylvia Cury, que é uma das organizadoras do evento.

SEM LEGENDA

Só participam da Bienal fotógrafos confederados pela Confoto. Cinco jurados renomados avaliaram todas as fotos, focando na plasticidade e no que a foto em si diz, e a principal regra, como o próprio nome da Bienal já diz, era que a foto fosse colorida, não importando qual a técnica o fotógrafo utilizou. 
Na exposição, o público pode conferir fotos de 24 Fotoclubes participantes, de todos os cantos do Brasil e os grupos que tiveram mais fotos escolhidas para a Bienal, também foram premiados. Em primeiro lugar ficou o Grupo Luminous de Fotografia – SP, seguido por Clube de Fotógrafos de Caxias do Sul e em terceiro o Fotoclube Rio Preto e Branco, de São José do Rio Preto. Cada fotoclube foi premiado com um troféu também da Confoto. 

SEM LEGENDA

O ano passado o grupo rio-pretense também ficou em terceiro lugar, mas, para Sylvia, que ao lado de Toninho Cury, Jorge Thomé e Tufik Bauab, fundou o Fotoclube Rio Preto e Branco em 2008, o importante é sempre poder contribuir com a arte de qualidade. “Pra mim, é muito importante participar, pois imagino que eu esteja contribuindo para a cidade e, por estar à frente da organização da Bienal, de certa forma, contribuo também para o País”, finaliza.

SEM LEGENDA




Veja Também