Edição 152

Clique na imagem abaixo para folhear nossa revista



CURTA NOSSA PÁGINA

VOCÊ ESTÁ EM: HOME / SAÚDE /

VISAGISMO ODONTOLÓGICO:

Artigo
Dra. Alexandra Romero Angeloni
Foto: Milton Flávio

VISAGISMO ODONTOLÓGICO:

A harmonia entre a beleza e a estética do sorriso com a funcionalidade mecânica dos dentes

SEM LEGENDA

A odontologia estética atual visa contribuir com a recuperação e a manutenção da saúde oral, fornecendo recursos e soluções viáveis para que se possa reconstruir a beleza e a estética do sorriso, priorizando, também, a ideal funcionalidade dos dentes. Para que se obtenha êxito no tratamento, faz-se necessário um correto diagnóstico, planejamento ordenado, racional e uma tática operatória precisa. Sendo assim, um sorriso é considerado esteticamente bonito quando os dentes estão adequadamente posicionados e alinhados. Ao conjunto de técnicas que harmonizam o alinhamento dos dentes, a forma do rosto, o tamanho das gengivas, entre outros aspectos que também devem ser considerados de acordo com o biótipo, a idade e as necessidades de cada indivíduo, chamamos de “Visagismo Odontológico”. De modo geral, pode-se afirmar que as anomalias dentais mais comuns que interferem na harmonia do sorriso estão relacionadas às alterações na forma, no tamanho, na posição, na cor e nas textura de dentes anterossuperiores.
Os conceitos atuais de estética estão voltados ao equilíbrio entre a beleza e a harmonia e referem-se à restauração da forma e da função dos dentes, tendo capacidade de criar um novo sorriso que se adapte ao estilo de vida do paciente, ao seu trabalho e a sua posição social.
Considerações específicas devem ser destacadas ao tratar um paciente que se apresenta com necessidades e características particulares. Esses fatores observados devem ser relacionados com o dente restaurado, os dentes vizinhos e, também, com fatores genéricos, como a forma e espessura do lábio, a linha de sorriso e a relação de linha média da face e dos lábios.
Para um sorriso ser considerado harmônico e estético, também há necessidade de dentes com proporção estética, considerando a relação entre altura, largura da coroa, simetria, proporção áurea, bordas incisais dos dentes anterossuperiores, seguindo a curvatura do lábio inferior, presença de corredor bucal. A aparência estética é governada pela simetria, proporcionalidade e localização da linha média, que pode ser calculada e medida em relação à largura da boca. O equilíbrio entre todas as ações citadas causa encanto e abre inúmeros estudos para inovações e possibilidades. De forma mais resumida, podemos definir que tais proporções, unificadas de maneira bem-sucedida, geralmente consiste em uma relação entre algo maior e algo menor. Isso corresponde à harmonia entre duas partes desiguais numa vista frontal, na qual a relação entre a parte menor e a maior é igual à relação entre a parte maior e o total da soma das duas partes. Se a mesma proporção de aparecimento entre a largura do incisivo central e lateral é repetida entre a lateral e a quantidade de canino mostrada e entre canino e pré-molar, a largura e o tamanho dos dentes serão diferentes, mas estarão relacionados pela proporção. O uso dessa grade ajuda a detectar o que está “errado” na relação proporcional do segmento anterior e serve para auxiliar durante as fases do planejamento.

Dra. Alexandra Romero Angeloni - CROSP - 58.506
Rua Antônio de Godoy, 4112 - Redentora
São José do Rio Preto/SP
17.3355.8900




Veja Também